Você merece "spaghetti pro jantar?"


O programa "O Mundo Ideal", exibido pelo canal de TV holandês Canvas, retratou de forma satírica adultos voltando ao trabalho depois de um longo período em casa. Divertido, esse breve vídeo serve muito bem para a realidade destes tempos de pandemia.


Descontando-se os exageros típicos de que se vale um quadro humorístico, o fato é que todos experimentamos, no último ano, uma gama de emoções intensas. A incerteza, a dor das perdas, o isolamento e tudo o mais que a pandemia trouxe consigo provocou sentimentos de ansiedade, insegurança, medo.


Do ponto de vista emocional, é possível afirmar que ninguém está saindo completamente ileso, dessa situação. Ainda que de maneiras diferentes e em diferentes graus, todos fomos impactados pelo advento Covid-19.


Penso ser muito importante ter isso em mente; em especial, quem exerce um cargo de liderança. As pessoas que compõem as equipes, estejam ou não voltando ao trabalho presencial, precisam de acolhimento, de um tratamento humanizado e empático, de um líder que admita as vulnerabilidades (sua e dos outros).


É preciso fortalecer (ou criar) conexão com o ser humano que é seu colaborador. Se isso já era importante antes, agora, é fundamental. Mesmo quem não tem aptidão inata para se relacionar bem com pessoas, e não é lá a melhor pessoa do mundo para lidar com gente, consegue melhorar nesse quesito, se quiser.

Há técnicas para aprimorar a comunicação e as habilidades de liderança de um gestor; mas o primeiro passo é reconhecer a humanidade em si, e nos outros.

Voltar desse período tão sem precedentes na nossa história, comportando-se exatamente do mesmo jeito que antes é, no mínimo, desperdiçar uma oportunidade de aprendizado e de criar vínculos autênticos, que têm tanto valor. Concorda?


Claro que mostrar-se vulnerável e aberto para mudanças pode ser algo novo para muitos, que requeira até certa coragem. Mas, quem sabe, se formos assim corajosos, mereçamos ter... "spaghetti pro jantar?"